Resenha: Coração Paterno - Davidson Silva


Sinopse - 

Kaio e Elis eram dois jovens cheios de sonhos e objetivos que se preparavam para se casar, mas tiveram seu grande sonho interrompido no dia em que Elis avistou um bebê sendo abandonado em uma caixa de papelão na rua durante um chuvoso dia. Ao socorrer o bebê, Elis acaba sendo fatalmente atropelada por um carro que subiu na calçada. A pequena menina sobreviveu sem nenhum arranhão, mas Elis acabou falecendo. Kaio resolve então adotar a menina que foi salva por sua amada acreditando que esse fosse o desejo dela. Ele dá a menina o nome de Poliana e enfrenta de frente o desafio de cria-la. A partir desse momento a vida de Kaio se transforma e apesar de permanecer solteiro, ele não está completamente sozinho nessa jornada por contar com a ajuda de Tamires, sua prima de consideração. Kaio, Poliana e Tamires vivem momentos variados e marcantes. Até o surgimento de Fátima, uma mulher que se diz ser a mãe biológica de Poliana. Fátima quer reaver a guarda legal da filha que já está com quatorze anos. Poliana não possui um bom pressentimento a respeito disso, mas precisa escolher quais laços deverão prevalecer em seu coração, os laços emocionais, ou os sanguíneos. 



Resenha -

Logo que toquei no livro senti que ia ama-lo, e quando comecei a folhear e vi os desenhos lindos que aparecem durante toda a história fiquei extremamente apaixonada, assim que comecei a ler me envolvi tanto que foi só um pulo para ultima página, o que me deixou bem triste, pois queria poder ficar lendo por muito mais tempo. Quando o livro acaba você sente um vazio enorme, é engraçado como em uma leitura você pode se apegar tanto a personagens, cenários e histórias. Esse é um dos livros que vai deixar saudade. Com certeza é aquele livro que você não quer mais largar sabe? Aquele livro de cabeceira mesmo, que você todo dia da uma lida para melhorar seu animo, é como se fosse de estimação. É raro encontrarmos um livro capaz de nos fazer sentir essas coisas. Hoje encontrei um, ele se chama Coração Paterno.

É envolvente e gostoso, a história é tão bem contada pelo autor que você acaba se perdendo no tempo, o livro te leva para outra dimensão, à dimensão do amor maior, do amor sem limite, do amor puro, do amor paterno...
O livro nos mostra que o amor vai muito além de laços sanguíneos, vai além do certo e do errado, vai além da lógica.

Kaio e Elis tinham uma história de amor linda, até que o destino tratou de separa-los, porém o mesmo destino tratou de unir Kaio a uma pequena vida, uma pequena criança indefesa. Após a morte de Elis, Kaio se vê no dever de cuidar da pequena criança, afinal Elis morreu para salva-la, então ele corre atrás da guarda da criança, e acaba conseguindo adota-la, e passa a chama-la de Poliana. Aqui começa uma grande história de amor... Até onde vai o amor de um pai por um filho? E se esse filho for adotado? Durante o livro Kaio passa por diversas dificuldades e mesmo assim ele não desiste de sua filha, e faz de tudo para que ela tenha a melhor educação possível. Passam-se anos e a pequena Poliana se torna uma linda mocinha, que não precisou de nada mais que seu pai adotivo para ser feliz e se tornar uma pessoa de bem.

Kaio nos mostra no decorrer do livro que o sangue nada é quando se tem amor, e que Poliana apesar de não ser sua filha biológica, simboliza tudo na sua vida, e que por ela ele seria capaz de tudo. Tamires, prima de criação de Kaio, acaba ajudando-o a cuidar da pequena e acaba se tornando uma mãe para Poliana.
Típico livro pelo qual você se apaixona pelos personagens, torce com eles e por eles, se emociona e da umas gargalhadas.

O mais legal do livro é que o final é a coisa mais fofa do mundo (Só não vou poder contar, leiam).
O livro também me fez pensar um pouco, Poliana cresceu sabendo que era adotada, e mesmo assim amou mais que tudo seu pai, e ele também a amou mais que tudo, e não deixavam de demostrar esse amor mútuo em nenhum momento, e nós? Durante toda a nossa vida demostramos o imenso amor que sentimos pelos nossos pais?  Muitas vezes a correria diária faz com que nós nos afastemos mais e mais das pessoas que amamos. Porém, creio que devemos sim arrumar um tempinho para demostrarmos tudo que sentimos para quem amamos e quem nos ama. Assim como no livro, apesar dos pesares Kaio nunca deixou faltar nenhum tipo de afeto para Poliana, e ela nunca deixou de demostrar sua imensa gratidão por ele.

Se um dia você tiver a oportunidade de ler este livro, faça! Tenho certeza que assim como eu você irá se apaixonar.

Resenha: O Contrário de Roma.- Fernando Mendes





SINOPSE: Em uma pequena cidade, a população se divide em grupos que disputam pela honra de ter mais honra, vivendo entre as críticas feitas por todos sobre os outros, em uma contínua disputa pelo direito de se dizer mais direito. Nesta pequena comunidade, um jovem rapaz se apaixona perdidamente pela imagem de uma garota a qual nunca vira antes, e que perde de vista. Ao longo de alguns capítulos curtos e quebrados, o rapaz terá de descobrir quem é esta garota por quem se apaixonou, como conquistá-la, e como poderia viver com os preconceitos de sua comunidade.  



O livro é tão gostoso de ler que você acaba se empolgando e perde a noção do tempo, a leitura flui de uma maneira bem fácil.

O começo foi bem confuso (Ou será que era eu que estava distraída?), mas aos poucos tudo vai começando a fazer sentido. Uma das coisas mais interessantes para mim, foi à forma como o autor escreve, tem várias partes que ele acaba ‘interagindo’ com os leitores. Chegaram a me arrancar umas boas risadas. Tem uma parte que ele tenta justificar ele ter chamado uma mulher de ‘algo’ ele diz que é melhor justificar a tempo do que uma feminista pensar que ele estava com machismo ou coisa do tipo. Vocês acreditam? Eu adorei isso!  Vou copiar uma parte para vocês lerem:

‘’Agora que percebi meu erro. Não quero ser machista. Mudem aquele “algo” para “alguém” , por favor. Sim, eu sei, eu sei... Não foi essa intenção como eu disse... Mas sempre tem aquela feminista, perdão... Aquele ou aquela feminista que pega  a coisa, tira do contexto e daqui  pouco o autor do livro vira machista, maldito “queimem-no na fogueira” (...) Mas voltando ao que interessa, a vocês, porque obviamente tudo isso me interessa, se não,  não tinha escrito... Será que edito essa parte?”.


-Página 26 e 27


Viram? Eu amei isso do autor, e toda essa justificativa (Era maior, mas resolvi não mostrar tudo para poder deixa-los curiosos) por causa desse trecho: “Foi quando ALGO me chamou atenção. Em um vestido longo e cinza, neutro no meio daquelas cores da natureza que estavam escurecendo, uma mulher caminhava em direção à pequena ponte”.
-Página 25

Outro ponto bem interessante foi à capa. Vocês devem ter visto que tem uma vela na capa, obvio. Então, durante o decorrer da história o autor revela o porquê da vela se encontrar na capa do livro, vocês querem saber? Ok! Acho que posso contar.
O personagem principal tem um sonho, e nesse sonho ele vê uma mulher. Ele acaba se apaixonando por essa mulher, e todos os dias ele tem sonhos com ela. E depois de algum tempo sonhando com ela, ele acaba chamando-a de vela, ou seja tecnicamente a imagem da capa seria essa mulher, não é lindo?

“Comecei a poder ver aquele rosto fechava os olhos e pensava nela. Mais e mais com o passar do tempo, eu a via durante o dia como uma luz iluminando aquele fim de tarde escuro. Um castiçal cinza com uma vela bege radiante. E, sem perceber, comecei a chama-la assim: Vela!”
- Página 35
 “Mas pensar demais em algo nem sempre é inevitável. Que o diga os tantos que ficam obcecados sem nem nota. Alias acho que você não tem como ficar obcecado se você notar, porque você notando você vai querer se parar. Se você esta obcecado, você não acha que tem que parar, logo você não esta notando aquilo que faz como algo ruim”
-Página 29






Quer comprar o livro? Clique aqui

Resultado da promoção +1

Então, como a ganhadora do livro não entrou em contato comigo, resolvi escolher outra pessoa.
E a nova escolhida foi a Kamila Nascimento,
Com uma resposta bem interessante, que nem um dos outros concorrentes teve a ideia!
Ela lembrou do meu querido Harry Potter e ganhou uns pontos extras com isso!

Parabéns Kamila, a mesma coisa, em 48h ela terá que me mandar um e-mail para: keziahraiol@hotmail.com
Com os dados do envio, caso isso não aconteça (novamente) vou escolher outra, até que alguém queira o premio! haha

Beijos a todos.




Resultado da Promoção: Bruxas, Bruxos e os Feitiços Mais Cruéis que se Podem Imaginar - Joseph Jacobs


Então, hoje vim falar pra vocês quem foi a ganhadora da nossa promoção.
Foi a Olívia Vargas com a resposta:





Parabéns Olívia, você terá 48 horas para entrar em contato comigo pelo e-mail: keziahraiol@hotmail.com
Com seu endereço, para envio do livro.
Caso isso não aconteça, outra resposta será escolhida.

Obrigada pela participação de todos.
E aguardem outras promoções.



Lançamentos Martin Claret

Olá gente, hoje vou mostrar para vocês alguns lançamentos da Martin Claret, recebi um e-mail deles, e como são vários lançamentos, bati print's para vocês olhares, ok?
É só clicar nas imagens abaixo para ver os lançamentos, tem o preço e tudo mais.









Espero que vocês gostem dos lançamentos, e para saber mais é só entrar no site da Martin Claret, clicando aqui


Resenha + Promoção do livro Bruxas, Bruxos e os Feitiços Mais Cruéis que se Podem Imaginar - Joseph Jacobs


  • Editora:

    Martin Claret
    Formato:
    1,5x18
    Nº de Páginas:
    136

                               Contos de Fadas - Celtas

Bruxas... Algumas são más, terrivelmente más! Outras, nem tanto. E existem ainda algumas que são verdadeiras heroínas. É uma pena que só se conheçam as más. Elas foram as que ficaram mais famosas na história da humanidade, afinal, fizeram tantas coisas terríveis que é difícil de esquecer. Mas existem também as boas. E há os feiticeiros... Quem nunca ouviu falar de Merlin, por exemplo – o mago celta que ajudou o Rei Artur? Pois então deixe de lado o preconceito e abra este livro. Nele, você encontrará 10 contos sobre bruxas, bruxos e seus feitiços extraordinários. São contos da cultura celta que foram recolhidos da tradição oral e recontados por Joseph Jacobs, folclorista e estudioso dos mitos e lendas britânicos. Você pode acabar descobrindo que feitiços são muito interessantes – às vezes cruéis, outras, divertidos. Mas tome cuidado! Entre um conto e outro, sem que se dê conta, você pode acabar completamente encantado.





Resenha:


Bom, o livro tem 10 contos Celtas, todos abortando o tema sobrenatural, alguns extremamente bondosos e magníficos, outros maquiavélicos e desprezíveis. O que deixou o livro ainda mais excepcional. Os 10 contos são:

  • Como Cormac Mac Art foi ao reino encantado
  • A visão de MacConglinney
  • A batalha dos pássaros
  • Os filhos de Lir
  • A dama do cavalo e Powel, o príncipe Dyfed
  • Paddy O'Kelly e a doninha
  • O sonho de Owen O'Mulready
  • Morraha
  • As mulheres de Chifre
  • O fazendeiro de Liddesdale

Dentre os contos, o que eu mais amei foi 'A batalha dos pássaros' nossa foi encantador.
Conta a história de um príncipe, que tem uma missão (Leiam para saber qual missão) só que o mesmo acaba não cumprindo essa missão da maneira correta,  vindo a precisar da ajuda de um gigante, só que o gigante aceita ajuda-lo com uma condição: Que ele lhe desse seu primeiro filho quando o mesmo completasse 7 anos, o príncipe acaba aceitando. Após os 7 anos, o gigante vai ao castelo em busca do prometido, e acaba levando o pequeno garoto, o intuito do gigante era casar uma de suas filhas com o príncipe, só que...
Bom, só lendo para saber o resto.


“O filho do rei obedeceu. Matou Auburn Mary, cortou a carne de seu corpo e separou-a dos ossos, como ela havia dito para fazer. Ao subir, ele pressionou os ossos do corpo de Auburn Mary contra o tronco da árvore, usando-os como degraus, até pisar no último ossos e chegar ao ninho.”
                                                                                                    - Página 42.

Outra coisa bem interessante no livro, são as ilustrações (Que a proposito, são lindas).
Postarei agora algumas das imagens para vocês olharem.



Tem varias outras fotos, mas fiquei com preguiça de postar todas! haha' 
E para ver as imagens maiores é só clicar ok?
Acho que deu pra vocês terem uma noção básica de como são as ilustrações.

Vamos falar da capa.


De todos os livros da Martin Claret que eu tenho, ou já li essa sem dúvida é a mais linda. Nossa vocês precisam ver. Quando recebi o livro, fiquei um tempão olhando a capa e admirando a beleza. haha'

Então, se você gosta de bruxas, feitiços e todas essas coisas misticas, indico MUITO esse livro, você vai se aventurar por diversos lugares. E para aqueles que gostam de contos, este é um ótimo livro também.


PROMOÇÃO.

Gostou do livro? O blog Paixão Literária de parceria com a Martin Claret está dando a oportunidade de você leva-lo para casa, bem fácil.. Para isso basta você:

  • Seguir o blog publicamente. (Este blog)
  • Curtir a FanPage da Martin Claret no Facebook (Clicando aqui)
  • E comentar neste post, respondendo a seguinte pergunta: - Se você fosse uma/um bruxa(o) qual feitiço você lançaria no Paixão Literária?


A resposta mais criativa, levará para casa o livro *-*
O resultado vai sair daqui a 10 dias, ou seja dia 20/03/2012 às 14h00.

Boa sorte a todos.





RESENHA: O Preço de uma lição - Federico Devito e Rogério Mendonça



''Tem um ditado que diz que o amor é cego. É justamente o contrário. Quando você ama de verdade, é capa de ver coisas que ninguém consegue. Falam que você não consegue enxergar os defeitos, pura mentira também! Você vê, estão todos lá. Mas vê também algo que só você pode, como lidar com eles e contorná-los. Então, o amor não é cego, ele é a maior lente de aumento que já inventaram.''


Bom, para começar devo dizer que o livro superou todas as minhas expectativas, primeiramente pelo livro ter como um dos autores o Federico Devito (O Colirio, rs), e outra porque a sinopse não me despertou interesse, mas acabei comprando-o e comecei a lê-lo e simplesmente não consegui parar de ler, o livro é totalmente envolvente, quando você começa não tem como parar. E quando acaba você sente aquele aperto no coração de: ''Poxa, tinha que terminar agora?'' (Pelo menos comigo aconteceu assim)

O livro mostra a vida amorosa na visão masculina, acredite sua visão de que os homens não amam vai se modificar totalmente, os homem podem amar, e ser fieis até mais do que as mulheres.

O personagem principal não tem nome (Não é que não tenha nome, ele simplesmente não fornece durante todo o livro), e o livro começa contando a vida desse personagem sem nome durante seu período escolar, conta como ele fez seus melhores amigos, que são: Manuela, Cláudia, Paulinho.
Conta também como foi sua vida, durante os próximos anos, e todos os seus namoros complexos, chega a ser engraçado algumas páginas do livro. Uma das namoradas que ele arranja nega-se a beija-lo, acreditam?

Depois de algumas folhas lidas acabamos acreditando que ele não tem sorte no amor mesmo, até que ele encontra Juliana, e se apaixona a primeira vista.


Confesso que não sei dizer se gostei ou não do final do livro, foi no minimo frustante. Enfim, de qualquer forma indico esse livro, não é de todo ruim.
Fonte: http://princesa-descolada-myla.blogspot.com/2013/03/paginacao-numerada.html#ixzz2j39CpByO