Resenha: Entre Amores Cruzados - Vanessa de Cássia


"Veronica Bark, uma mulher que se encontra perdida, cheia de dores e de vontades desiguais. Ela se vê dividida, e decide vivenciar cada amor do seu jeito. Sem medir esforços ou lutar para não cair nessa, deixar-se levar por aventuras. Só que a vida sempre está nos pregando peças, e na dela não é diferente. Onde a dúvida sempre permanecerá. Quem amar? Em quem acreditar? Ou apenas vivenciar nossas escolhas? Um amor real. Um amor avassalador. E apenas uma curiosidade... Você está preparado para o amor? O amor é quem te escolhe! “ Toda história tem um fim. Mas na vida, a cada fim é apenas um novo começo. “


Olá pessoal, antes de tudo quero dizer umas coisinhas.
Como todos vocês sabem eu tenho um grande carinho pela nossa autora Vanessa. Fiquei muito feliz por ter conseguido uma parceria com ela, logo no começo do meu blog *-* Ela acreditou em mim e me deu essa chance de poder divulgar a vocês o maravilhoso livro dela, então sou extremamente grata por ela. E também quero dizer que se vocês pensam em ler esse livro, por favor! Comecem LOGO.

Primeiramente quero comentar sobre a dedicatória do livro. Sabe o que é mais lindo? Ela dedica a Amy Winehouse *-* a sua diva, no decorrer do livro ela ainda vai ‘’aparecer’’ muito. E também dedica ao seu vozinho, linda a dedicatória (Vou por aqui a baixo para vocês lerem) e falando no vozinho dela, no capitulo ‘’Lembranças de infância’ tem uma parte da Verônica contando sobre seu avô que eu chorei, sério! Ok, vocês devem estar confusos, vamos por partes.

‘’A uma pessoa que, cujo os olhos azuis, eu ainda vejo brilhar... Vozinho... One Day, maybe we’ll meet again’’. – Dedicatória de Vanessa.

Tem uma folha cheia de agradecimentos para pessoas importantes pra ela, linda *-* E tem também uma parte que eu achei linda e acabei rindo da situação, que é a dedicatória de Vanessa para seu marido, olhem:
‘’Ita, desculpe-me por tantas vezes o deixei sozinho na sala assistindo Discovery Chanel ou mesmo National Geografic. Assistindo, também, a um bom filme ou Bones (risos). Eu só queria escrever uma boa história (E conseguiu Vanessa), e sei que você também acreditou nisso, eu ia te contando tudo. Obrigada por acreditar em meu trabalho e ajudar-me ao máximo; uma perfeita dedicação de marido. E você é o melhor marido do mundo. Amo você. Sou sua feiosa. ’’

Tá legal! chega das dedicatórias, peço desculpas por estar falando demais sobre isso, mas é que eu estou tão encantada com tudo no livro que não quero deixar passar nada.

Os Personagens:
Então, eu amei quase todos os personagens. Eles são encantadores, vou falar um pouquinho dos principais para vocês.

Verônica: Para quem não sabe, a Verônica é a personagem principal, ela é ‘’linda, louca e apimentada’’ uma moça cheia de problemas que vai encontrar vontade de viver em dois rapazes (lindos, maravilhosos, perfeitos *-*). E eles vão ajuda-la a superar suas dificuldades, ela só não contava em se apaixonar por eles. A Verônica é o tipo de mulher que que não sabe o grande valor que tem, as vezes ela é bem insegura.  

John: Meu personagem preferido sem dúvida alguma, ele é um homem sonhadoramente magnifico, carinhoso, safado, apaixonante, deslumbrante, quente, muito romântico também, e bem mais novo que a Verônica, mas isso pouco importa, certo? No decorrer do livro pude até mesmo sentir seu cheiro, acreditam? Seu cheiro amadeirado, tão bem descrito pela Vanessa.

Marcus: O homem dos sonhos de todas as mulheres (Menos o meu, pois o dos meus sonhos é o John, rs), doce, carinhoso, romântico e extremamente apaixonado.

Os três personagens principais, o triangulo amoroso, eu poderia falar sobre o Gustavo também, porém não acho que seja necessário.

E para finalizar os personagens mais marcantes para mim, tem a Emily.

Emily: É uma mocinha muito fofa, que sofre de anorexia, Verônica a conhece quando está indo para uma de suas consultas de rotina, e as duas acabam virando amigas em um dia, o que elas não sabem é que o destino vai ser cruel. É linda a amizade delas, em tão pouco tempo elas acabam se tornando tão ligadas que chega até a ser emocionante (Outra parte que eu chorei).

É impossível não se apaixonar pelos personagens, eles são perfeitamente imperfeitos, deixando com que tudo pareça tão mais real. 

Ah e não posso esquecer-me de citar os sonhos da Verônica, uma das partes mais angustiantes do livro, você nunca sabe se ela está sonhando ou se está acontecendo, muitas vezes eu fiquei desesperada pensando que era verdade, e no fim era sonho. Adorei isso.
Eu sempre acredito que existam três tipos de livros: Os que você lê por obrigação, os que você lê por vontade e os que você lê por amor. Eu encaixaria com certeza o ‘Entre Amores Cruzados’ na última opção.
A vida da Veronica antes de conhecer os rapazes era tão triste e monótona, ela se entrega a sua doença e consumia muitos remédios, só ficava em casa. Depois que ela os conheceu, sua vida deu um up ela começou a sair e a passear, ir pra festas.  Enfim, se eu pudesse definir em uma palavra o livro essa seria: Apaixonante. O romance que nele contem e arrebatador, você não consegue mais parar de ler, a cada página a história fica mais envolvente, e é uma leitura gratificante e não esgotante como alguns livros, você se perde no tempo e na leitura, você entra no mundo da Verônica, você ri com ela, sofre com ela, chora com ela e se apaixona com ela.

Confesso que quando as páginas do livro foram terminando, o meu coração apertou, pode até parecer loucura, mas eu estou sentindo tanta falta dos personagens. Estou com vontade de reler, e isso nunca aconteceu comigo. Apaixonei-me tanto pelos personagens que agora não sei como viver sem eles. Estou a uns três dias sem ler, que foi quando acabei, e estou sentindo um vazio. Dá para ter uma noção do quando o livro mexe com seu psicológico, você fica tão próximo deles, que por um momento você crer que os conhece. Isso tudo acontece graças a descrição maravilhosa da Vanessa. Entre Amores Cruzados foi o primeiro livro que me fez chorar logo nas primeiras paginas. E com isso despertou meu interesse para continuar, e não me arrependo, sem duvida alguma foi uma das melhores leituras do ano (E olha que o ano nem acabou), posso dizer com firmeza. 

"No silêncio das palavra e no quente de nossos corpos unidos em um só, é assim que me sinto com ele, nós dois em um só.;." 

Desde a primeira vez que ouvi falar do livro, foi graças a essa frase ai de cima, eu fiquei extasiada com a beleza da mesma, fiquei com muita vontade de ler, e nem preciso dizer que quando eu a li dentro do livro, em um capitulo qualquer, quase morri de emoção.

Na ultima página quando eu já estava quase a prantos pelo livro estar terminando eu li uma coisa que me fez vomitar arco-íris de tão linda. A Vanessa depois de ter citado grandes cantores durante todo seu livro, escreveu no meio da história um trecho de uma das minhas músicas preferidas, da minha diva Adele. Ela colocou da seguinte forma: ‘’Eu os amei. Eles me amaram. Às vezes o amor dura, mas às vezes ele fere em vez disso. Para mim tudo isso que acabou não acabou’’ Que lindo, fiquei tão feliz em ler esse trecho. Ah e para quem não conhece, essa música se chama Someone Like You, e esse trecho refere a parte da música: Sometimes it lasts in love, but sometimes it hurts instead.
Logo no final do livro, tem o primeiro capitulo de ‘Doce Insensatez’ que é a continuação de entre amores cruzados, ou seja, a Vanessa faz de proposito para nos deixar com água na boca, e que água na boca. Quase não me contive quando esse capitulo acabou, eu QUERO MAIS.
E uma coisa me despertou muito interesse ao ler uma frase do meu ídolo Jonny Depp no começo do livro ‘Doce Insensatez’ a frase foi a seguinte:
Se você acha que ama duas pessoas ao mesmo tempo, escolha a segunda. Porque se você realmente amasse a primeira, não teria uma segunda opção.
Eu simplesmente amo essa frase, e ficou subentendido na minha mente que a Verônica vai ficar com o John *-* Será? Porque literalmente ela conheceu primeiro o Marcus. Será que a Vanessa escreveu essa frase ai como uma dica, ou só para nos confundir? O jeito vai ser esperar o próximo livro.
  
Termino com as frases mais legais do livro, espero que gostem, e se poderem procurem ler, garanto que vocês vão amar, assim como eu amei.
"Todo mundo é capaz de dominar uma dor, exceto quem a sente" - Página 74
"Nenhuma pessoa é perfeita, ate que que você se apaixone por ela" - Pagina 475 
"... Só dizia sinto muito... Palavras pesadas para um ombro com culpa..." - Página 382


Vanessa de Cássia, para mim você se tornou uma diva, Parabéns!
Oi Gente, semana passada eu escrevi um texto falando sobre Livros x Adolescentes para faculdade. E hoje eu resolvi dividir com vocês esse texto, se eu não fizer isso ele vai ser perdido por ai, e talvez nunca lido. Não esta dos melhores, mas tirei uma boa nota com ele! rsrsrs'
Ah, como vocês repararam (Eu acho que repararam) o blog tá cheio de coisinhas novas *-* Graças a minha amiga Marcelle do blog Best Therapy, obrigada Celle *-*
É isso, vamos ler...


Nos últimos anos a leitura vem perdendo muito o encanto entre os jovens, hoje em dia são inúmeras possibilidades de diversão que eles acabam esquecendo-se dos livros, e apenas os leem quando é obrigatório. Ou seja, raramente um adolescente lê por prazer.  Sabemos que a leitura é uma fonte inesgotável de conhecimento, e deveria ser mais usufruída não só por jovens, mas por toda a sociedade. Um grande evento de incentivo a leitura é feito em Belém todos os anos: A Feira Pan-Amazônica do Livro, nos últimos anos o evento vem sendo realizado no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, a feira conta com diversas atrações como: Oficinas, palestras, autores Paraenses divulgando seu trabalho, shows, tudo inteiramente grátis e conta também com um grande acervo de livros com um preço reduzido, a secretaria de Cultura criou, há quinze anos a feira com o intuito de aumentar o interesse literário do povo paraense. 
Durante todo o ano a feira acontece em vários municípios do estado, facilitando o acesso a diversas obras literárias, alguns dados do IBGE mostram que ainda existem diversas dificuldades no acesso aos livros, devido vários fatores, entre eles: Preços elevados, bibliotecas que consigam suprir as necessidades da sociedade, e na maioria das vezes à falta de interesse por livros.  A feira também beneficia os professores, pois eles ganham o red-livro, ajudando esses professores a comprarem nesse período varias obras literárias. Muitas vezes o desinteresse da sociedade em ler, vem da falta de informação que eles têm. Por isso é tão importante que palestras de incentivo sejam feitas na cidade. A leitura é um mundo pouco explorado infelizmente. Você prefere ler ou ir ao cinema? Não é mais fácil você sentar-se e assistir um filme  do que você ler um livro? Não demora menos tempo você assistir um filme do que você ler um livro? O Filme tem sempre menos informações do que o livro, ou seja, normalmente é mais entendido por todos.
A sociedade em si tem preguiça de ler, estamos sendo buscando formas de fazer mais coisas em menos tempo, ou seja, de que adianta perdemos nosso tempo lendo sendo que podemos ver um filme e basicamente entender a ideia da mesma forma? O que poucos sabem é que quando você lê você não perde tempo. Você ganha aprendizado, aumenta seu vocabulário, você entra em um mundo só seu, a leitura te leva para uma dimensão antes jamais habitada.


A Corporação (2003) - The Corporation

Oi gente, tudo bom? 
Então, hoje vamos falar sobre um documentário, contei com a ajuda do meu primo Diego Medeiros, a verdade foi ele quem escreveu sobre o documentário, só estou postando... rsrs. E também descobri graças ao Marcos Tavares do blog Capa & Titulo que existe um livro sobre o assunto, que foi lançado pela Novo Conceito. Então, antes de falar do documentário vou por a sinopse do livro para vocês.
Lá vai...



A busca patológica por lucro e poder 


Ao longo dos últimos 150 anos, a corporação deixou sua relativa obscuridade e tornou-se a instituição econômica dominante do mundo. Joel Bakan, o eminente professor e estudioso canadense de Direito, defende que a corporação dos dias de hoje é uma instituição patológica, perigosa, detentora de grande poder que emana sobre pessoas e sociedades. Nessa revolucionária avaliação da história, do caráter e da globalização da moderna corporação, Bakan baseia sua premissa nas seguintes observações: “O objetivo das corporações, definido por lei, é o de defender os próprios interesses econômicos impiedosamente e sem exceções, sem levar em consideração as consequências destrutivas que possam causar aos outros”.
“A defesa desenfreada dos próprios interesses prejudica as pessoas, a sociedade e, quando se volta contra si mesma, até mesmo os acionistas, e pode levar à autodestruição das corporações, como revelaram os recentes escândalos de Wall Street.”
“Os governos liberaram as corporações, apesar de sua personalidade falha, de restrições legais por meio da desregulação e garantiram-lhes ainda mais autoridade sobre a sociedade por meio da privatização.”
No entanto, Bakan acredita que uma mudança é possível e propõe um programa em longo prazo de reformas concretas, pragmáticas e realistas por meio da regulação legal e do controle democrático.





Autores: Joel Bakan
Titulo: A Corporação
ISBN: 9788599560280
Selo: NOVO CONCEITO 
Ano: 2008
Edição: 1
Número de páginas: 272



''The Corporation além de ser uma peça artística, é uma denuncia social, que mostra a quem quiser ver que somos dominados por corporações. Mas o que são corporações? como elas atuam? O filme dura mais de duas horas, mas pode ter certeza... passam rápido, A exploração da mão de obra barata, a devastação do meio ambiente são alguns temas explorados. Já que somos dominados, Que tal saber por quem?'' - Diego Medeiros

Se te interessar, aqui em baixo vai o vídeo do documentário completo.


Um filme de: Mark Achbar, Jennifer Abbott & Joel Bakan.

Cheiro dos livros! [Curiosidades #1]





Gente, tudo bem com vocês?
Então, de uns tempos pra cá, eu encontrei pela internet coisas muito interessantes a respeito de livros e afins.
Então resolvi trazer sempre por aqui algumas curiosidades que eu julgo legais para vocês. Hoje eu vou falar sobre 'hábito' de muitos que é cheirar os livros. Quem nunca fez isso? Eu duvido que vocês nunca deram uma cheiradinha básica em algum livro! rsrs.



Eu vi isso na página do facebook Eu amo Ler, amei tanto que resolvi compartilhar. Vamos lá, vocês sabem por que o cheiro dos livros antigos são tão atraentes para algumas pessoas? (Eu).
Por causa de uma coisinha chamada Lignina, por isso o cheiro tão adorável *-*
Tá, agora vocês querem saber o que é Lignina, né? Então, Lignina é uma substância que impede que todas as árvores se curvem, é um polímero feito de unidades que são proximamente relacionadas à vanilina. Quando transformada em papel e conservada por anos, ela cheira bem. E essa é a maneira como a Divina Providência organizou as coisas para que os donos de sebos possam ter cheiro de baunilha, subliminarmente dando uma fome de conhecimento em todos nós.
Eu sepre soube que não eramos loucos por cheirar os livros. Pelo contrário, tudo é culpa da Lignina.

Eu quero dedicar este post a todos vocês que amam cheirar um livrinho! rsrs



Visite a Giz Editorial no Salão Internacional de Suzano


Resenha: Cilada - Harlan Coben



  • Editora: Sextante
  • Autor: HARLAN COBEN
  • ISBN: 9788599296936
    • Número de páginas: 272
      • Nota

Sinopse - 

Haley McWaid tem 17 anos. É aluna exemplar, disciplinada, ama esportes e sonha entrar para uma boa faculdade. Por isso, quando certa noite ela não volta para casa e três meses transcorrem sem que se tenha nenhuma notícia dela, todos na cidade começam a imaginar o pior. O assistente social Dan Mercer recebe um estranho telefonema de uma adolescente e vai a seu encontro. Ao chegar ao local, ele é surpreendido pela equipe de um programa de televisão, que o exibe em rede nacional como pedófilo. Inocentado por falta de provas, Dan é morto logo em seguida. Na junção dessas duas histórias está Wendy Tynes, a repórter que armou a cilada para Dan e que se torna a única testemunha de seu assassinato. Wendy sempre confiou apenas nos fatos, mas seu instinto lhe diz que Mercer talvez não fosse culpado. Agora ela precisa descobrir se desmascarou um criminoso ou causou a morte de um inocente. Nas investigações da morte de Dan e do desaparecimento de Haley, verdades inimagináveis são reveladas e a fragilidade de vidas aparentemente normais é posta à prova. Todos têm algo a esconder e os segredos se interligam e se completam em um elaborado mosaico de mistérios. Harlan Coben mais uma vez deixa o leitor sem ar. Cilada fala de culpa, luto e perdão em uma trama repleta de reviravoltas surpreendentes. Nada é o que parece e tudo pode ser desfeito até a última página.




Aposto que todos vocês conhecem o Harlan Coben, certo? O mestre do suspense, muitos me falavam sobre os livros dele, porém eu nunca tinha tido a oportunidade de ler nenhuma de suas obras. Recentemente consegui parceria com a editora Arqueiro e vi uma grande oportunidade de ler algo do autor, ok. 
No começo do livro a leitura estava um pouco entediante, com o passar das páginas acabei me envolvendo demais na história e nem percebi como o tempo passou, a cada página virada mil coisas se passavam na minha mente. É tanta informação passada da forma mais contagiante possível. E que escrita, nossa Harlan escreve perfeitamente bem.

Surpreendente sem dúvida, nada é o que você pensa. Quando você começa a ler o livro, você passa a entender o porquê da obra ser conhecida na França como mestre das noites em claro. Após começar é quase impossível parar de ler. Você se envolve e acaba querendo descobrir quem está por trás dos crimes, e se surpreende, acredite! Até a ultima página o jogo pode virar. E quando o livro acaba você pensa: “Nossa não acredito que era isso! Nunca ia imaginar...”

Basicamente o livro gira em torno de duas histórias aparentemente bem distintas que no decorrer do livro acabam se ligando, você vai se perguntar: Como? O Sr. Coben meticulosamente consegue ligar as duas histórias em um final extremamente digno. 
Confesso que para mim foi bem difícil tentar resenhar esse livro, fiquei com vontade de só escrever spoiler, com uma grande necessidade de falar a todos o começo, meio e fim. Mas, me contive e estou forçando o máximo para não contar nada.

Sabe aquele livro que você fica de queixo caído a cada página virada? O Coben faz você imaginar diversas situações, você cria tudo na sua mente, faz uma lista de suspeitos e inocentes, e no final vê que estava  completamente errado, pode até parecer frustante. Acredito que só a mente do autor mesmo seria capaz de escrever algo assim. O final é tão surpreendente que chega a ser magnifico. A riqueza de detalhes torna tudo muito mais prazeroso, durante o tempo que fiquei lendo, fiquei imaginando o como seria bom que o livro se tornasse um filme, claro que não seria tão rico em detalhes, mas com certeza seria ótimo. Impossível não ser.

Ultimamente ando bem seletiva com o que estou lendo, tanto que a maioria dos livros que li esses tempos não me agradou no começo (Alguns nem me agradou no final, rs). A cilada é o típico livro que vale a pena cada folha que você vira. Você se sente um investigador criminal, um agente secreto. Você se envolve no livro de uma maneira que você acaba falando sozinha coisas do tipo: “Eu não acredito que foi isso”, “Ela só pode estar louca”, “Ele com certeza é o assassino”. Enfim, são inúmeros pensamentos.

E o final, que final... Com certeza o livro todo vale só pelo final, é algo que você nunca podia imaginar. Se você gosta de livros policias, esse sem dúvida é O LIVRO.

Leiam.

Como a própria capa do livro diz: 

"Ninguém Consegue Escapar Das Próprias Mentiras" 

Fonte: http://princesa-descolada-myla.blogspot.com/2013/03/paginacao-numerada.html#ixzz2j39CpByO