Resenha: O Retrato de Dorian Gray - Oscar Wilde

Editora: Martin Claret
Autor: Oscar Wilde
Nota: 11111


Versão de Oscar Wilde para o mito faustiano da perda da alma em troca dos prazeres mundanos, "O retrato de Dorian Gray" é um relato de decadência moral e punição, exemplo do humor cáustico e refinado de seu autor.
Dorian Gray é um belo e ingênuo rapaz retratado pelo artista Basil Hallward em uma pintura. Mais do que um mero modelo, Dorian Gray torna-se inspiração a Basil em diversas outras obras. Devido ao fato de todo seu íntimo estar exposto em sua obra prima, Basil não divulga a pintura e decide presentear Dorian Gray com o quadro. Com a convivência junto a Lorde Henry Wotton, um cínico e hedonista aristocrata muito amigo de Basil, Dorian Gray é seduzido ao mundo da beleza e dos prazeres imediatos e irresponsáveis, espírito que foi intensificado após, finalmente, conferir seu retrato pronto e apaixonar-se por si mesmo. A partir de então, o aprendiz Dorian Gray supera seu mestre e cada vez mais se entrega à superficialidade e ao egoísmo. O belo rapaz, ao contrário da natureza humana, misteriosamente preserva seus sinais físicos de juventude enquanto os demais envelhecem e sofrem com as marcas da idade. 

Fascinante, eu já tinha assistido ao filme, mas o livro como sempre é bem mais detalhado e perfeito. Faz-nos pensar (Pelo menos, me fez pensar) em como seria se tivéssemos um retrato que envelhecesse por nós. Não seria fabuloso? Ou talvez Cabuloso.

Oscar Wilde é maravilhoso, consegue escrever da maneira mais sutil e mais fascinante do mundo, realmente encantador, um livro que nos prende do começo ao fim.

O Narcisismo é tão predominante que chega a ser magnifico, ao ser pintado por um pintor que o admira demais, Dorian se entristece ao saber que envelhecerá e que seu retrato continuará jovem e belo, sem guardar as marcas do tempo. O quão seria bom se o retrato envelhecesse por ele? Para que ele continue belo pela eternidade? Algo um tanto tentador, vocês não acham? Porém Dorian quebra barreiras e ultrapassa limites para conseguir o que quer, sim e ele quer viver belo. O que não imagina é que o retrato começa a mostrar como sua alma está manchada.

No decorrer do livro, muitas vezes tive nojo de algumas atitudes dele. É tudo tão intenso que nossa mente fica cheia de imagens sobre o retrato, sobre os lugares, sobre Dorian. Sua vaidade incontestável o levou a loucura, vivendo apenas em prol de seu prazer, de sua beleza.
No livro fica bem claro o quanto Dorian é arrogante (Confesso que às vezes dava raiva), infantil, influenciável, egocêntrico e megalomaníaco com GRANDES, digo GRANDES delírios de grandeza. Trocando sua alma por prazeres, sem se importar com as consequências, afinal quem realmente sofreria os baques seria o retrato, ao menos teoricamente.

Sabe o que é bem interessante? Apesar do livro sem antigo, a leitura é completamente maravilhosa, nada maçante, flui rapidamente e quanto mais você lê, mais você quer. 



15 comentários:

  1. Parabéns pela resenha Kéziah! Muito em breve pretendo ler O Retrato de Dorian Gray. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Nessa, leia sim um livro muito bom.

      Excluir
  2. Este livro é simplesmente MARAVILHOSO! Postei sobre ele e suas adaptações para o cinema há poucos dias lá no
    www.elasleram.blogspot.com.br também. Eu simplesmente amo essa história atemporal, fascinante, irônica, genial!

    beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba! vou passar no seu blog para conferir esse post... Beijos!

      Excluir
  3. Acabei de ver seu recado no Skoob e aqui estou \o/
    Desculpe pela demora? ;)
    Eu vi o filme e gostei bastante, mas como vc mesma falou o livro sempre é melhor não é? Estou super curiosa para ler!!
    Adorei sua resenha.

    Tem resenha nova lá no blog, quer ler?
    http://falleninme.blogspot.com/ Desde já obrigada!

    -PatyScarcella

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fica tranquila querida, fico feliz que tenhas vindo.
      Eu acho sempre os livros melhores, então sou suspeita =( hsUHASAH
      Beijos!

      Excluir
  4. Oi, querida.

    Hehe! Não é por ser antigo que um livro é complicado de entender, né? Gostei da dica e da resenha, muito obrigada. ;)

    Beijos!

    Isie Fernandes - de Dai para Isie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não Isie, ele é um livro ótimo de entender, amei!

      Excluir
  5. Sabe Kéh eu já li esse livro quando era adolescente, poxa, faz muitos anos isso...rsrsrs
    Mas lendo sua resenha anotei aqui no meu caderninho para ler outra vez, pois me lembro pouco das passagens que vc citou e voltei a ficar curiosa, claro, em lembro do básico da estória, mas os detalhes se perderam na memória.
    Sua resenha está bem feita, vc falou de modo claro de um livro que por ser um clássico às vezes fica tendo de falar sobre. Gostei muito, parabéns.
    Estou colocando os comentários aqui no seu blog em dia ok? Visto que fiquei quase uma semana sem aparecer. Beijão"
    Vivi
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não faz tanto tempo Vivi....
      Obrigada pelo comentário e espero uma resenha no seu blog *-*

      Excluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Estou doida para ler esse livro *-*
    Já estou seguindo o seu blog, se não for pedir muito poderia seguir o meu, vou ficar super feliz

    http://variedadesdecoisasparagarotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fanny, leia sim esse livro é ótimo!
      Eu já estou seguindo seu blog, querida =)
      beijocas.

      Excluir
  8. Já li esse livro! Realmente, foi perfeito! Aprendi muito com a história. Em minha opinião, os clássicos sempre trabalham mais a moral do que as obras modernas, assim como os personagens, que são muito mais complexos.

    Eu só decidir lê-lo porque vi o filme, e nele estava meu ator preferido (o maravilhoso Ben Barnes).
    Parabéns! Achei muito bem feita a resenha!

    Beijos, Lê
    http://palaciodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro o Ben *-* hahahha'
      Mas eu não assisti o filme por causa dele e muito menos li o livro, acho a história fascinante.
      Beijocas!

      Excluir

Sua opinião é de extrema importância.
Sinta-se a vontade para deixar sua sugestão, crítica, dúvida, opinião, etc.
Mas lembre-se, seja educado com seus comentários e dispense palavras de baixo calão, pornografias e qualquer outro tipo de preconceito.
Deixe o link do seu blog ou qualquer outro tipo de contato para que eu possa retribuir sua visita.

Obrigada pela visita, volte sempre que puder.
Beijos!

Fonte: http://princesa-descolada-myla.blogspot.com/2013/03/paginacao-numerada.html#ixzz2j39CpByO