Resenha: Terra Ardente - Janice Diniz

Nota: 5/5


Karen tem má fama na cidade. Envolvida com corridas de cavalo, dívidas que podem levá-la à falência e uma vida afetiva que segue a regra dos três encontros e nunca mais, ela não pode fracassar. No seu encalço, dois fazendeiros ambicionando tomarem-lhe a propriedade. Com a vida em risco e sozinha num lugar hostil, ela tenta sobreviver e cuidar da avó e do filho. Se for preciso, seduzirá o delegado de polícia de Matarana para protegê-la – um caubói da lei que se comporta como um xerife durão do velho-oeste americano. Mas Karen não é a única mulher em apuros. A jornalista Nova Monteiro investiga um latifundiário suspeito de aliciar trabalhadores. Abandonou o sudeste para ficar ao lado do homem que ama desde a infância. Um amor que tem tudo para não se concretizar. O que Nova não sabe, porém, é que, segundo boatos, a chuva de cinzas na estação do estio não é somente das queimadas, mas também dos corpos dos forasteiros que se metem com os poderosos da região. Assim, ela faz duas descobertas: que luta pela causa errada e que o amor verdadeiro é um sentimento bruto que pode nascer do medo. Matarana, a cidade das aparências, onde nem sempre o mocinho é bom e o vilão, mau. Um romance country contemporâneo com mulheres fortes, homens destemidos, pistoleiros, matadores de aluguel e paixões devastadoras. A humanidade posta à prova em situações-limite

Não posso começar a falar desse livro sem simplesmente comentar sobre essa maravilhosa capa. E não estou me referindo apenas ao caubói, lindo, sarado, gostoso, sonho de consumo de muitas, maravilhoso, magnifico, sensual, apaixonante, arrebatador, belo, bonito... (Duas horas depois de muitos elogios). O composto em si da capa está maravilhoso, mas não se deixe seduzir apenas pela capa, o conteúdo de Terra Ardente é também uma delicia – em vários sentidos.

Em Terra Ardente conhecemos algumas histórias distintas, Janice criou um mundo com várias personalidades, algumas marcantes, outras nem tanto. O mais apaixonante de tudo é que Janice criou um mundo verdadeiro, cheio de altos e baixos, com pessoas normais assim como nós. Não espere por monstros, bruxas, vampiros, lobos... Espere apenas por seres humanos propensos a erros e acertos.

Conhecemos Maratana, uma cidade fictícia muito bem criada, situada no norte do Brasil, próximo do Pará/ Manaus. Em Maratana, temos vários conflitos entre pessoas que prezam por poder, riquezas e afins. Um típico interior onde o dinheiro fala mais alto. Encontramos nas páginas dos livros muita sensualidade, dramas de famílias e várias disputas. O clima em Maratana lembra muito um velho oeste, além do estilo de vida das pessoas, temos também aquela temperatura sempre alta, com muito calor, onde os caubóis andam com aqueles corpos – sarados – por ai. Aposto que a essa altura, todas as meninas querem ler esse livro. Bom, então prestem atenção; Na cidade existem muitos homens de se babar, e Janice soube como os descrever, mas aposto que vocês iram se apaixonar por ele.

Rodrigo, um caubói da lei, o delegado da cidade. Apesar de parecer durão, muitas vezes Rodrigo deixou transparecer seus sentimentos e me deixou babando de amores por ele.

Conhecemos também, Karen e Nova. As duas mulheres distintas, com personalidades diferentes. No decorrer ambas conhecem o avassalador poder do amor.

Uma coisa bem interessante é o nome do livro, que no começo da história não fazia muito sentido, mas conforme as páginas iam passando podemos ligar os pontos e perceber que maravilhoso esse nome é. E como caiu como uma luva para esse maravilhoso livro.

Em Terra Ardente temos ação, humor, romance, conflitos e muito mais. Indico demais, para você que está cansado de historias sobrenaturais, de coisas que não podem acontecer conosco. Leia Terra Ardente e viaje em direção aos mais lindos caubóis da sua vida. E claro, a uma maravilhosa história, construída de maneira esplendorosa.

9 comentários:

  1. amo falar sobre Terra Ardente porque foi uma das melhores coisas que me aconteceu em 2012,que não foi um ano muito legal pra mim.conheci o livro em uma resenha em outro blog,e virei fãzoca da Janice,que é uma criatura abençoada e do seu trabalho que é único.em Terra Ardente,como você bem diz na resenha,conhecemos pessoas normais,que enfrentam a situações com o coração.como não gostar de Karen que é uma mulher de coragem,que não está nem aí com o que falam dela,mas que ama sua família e um certo alguém...rsrs meu coração dá um nó quando lembro de Cris,Nova e Franco*lindo* ai ai Dona Janice!! =D fora toda aquele pano de fundo de intrigas,ambição e família que já é um drama por si só né.rsrs eu sei que gosto,é gosto,mas quem não gosta muito de ler livros nacionais,para um pouquinho e dê uma chance a Terra Ardente.eu já li 2 vezes o meu,e mal posso esperar pra ler a continuação Céu em Chamas!! tenho certeza que Janice vai abrilhantar ainda mais essa série! bjks!

    ResponderExcluir
  2. Oieee Keh! Acho esse nome tão misterioso Janice hahhaahahaha! Realmente a capa é tudo DE BOOOOOOOM! Acho que estou precisando me aventurar numa terra dessas com esses caubóis hahaahahahaha!

    Beijooooos
    http://estoulendoo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela resenha Kéziah! Já li Terra Ardente e amei! Foi um dos melhores livros nacionais que tive a oportunidade de desfrutar. Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Obrigada pela resenha e por favoritá-lo no Skoob, Kéziah!
    Os caubóis sarados e os demais personagens agradecem também... kkk
    Em tempo, o comentário da Ana, expert em Terra Ardente, complementa com maestria e exatidão a sua resenha! ♥

    Beijão!
    http://terraardenteolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Kéziah!

    Não vou te recriminar pelas duas horas de elogios hehe, pois essa capa é para babar. Imagino que você e qualquer outra vai ficar duas horas olhando antes de começar a ler. Gostei muito da história e sabe-se lá por que, nós mulheres gostamos desse estilo caubói. Acho que é a fantasia. Adorei a resenha.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Querida, eu ainda não li o livro, mas me encantei com a história.Espero um dia poder ler!

    Parabéns pela resenha!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Oi, Kéziah!
    Não me interessei tanto assim por essa história! :/ Quem sabe depois eu acabo dando uma chance ao livro!

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Sou doida pra ler esse livro, é muito boa essa história dele. Ainda não deu, mas quero ler um dia. Muito bacana!

    ResponderExcluir
  9. Não lembro de ter lido alguma resenha dessa trama.
    Pela resenha deu para perceber o quanto vc curtiu essa obra, :)

    ResponderExcluir

Sua opinião é de extrema importância.
Sinta-se a vontade para deixar sua sugestão, crítica, dúvida, opinião, etc.
Mas lembre-se, seja educado com seus comentários e dispense palavras de baixo calão, pornografias e qualquer outro tipo de preconceito.
Deixe o link do seu blog ou qualquer outro tipo de contato para que eu possa retribuir sua visita.

Obrigada pela visita, volte sempre que puder.
Beijos!

Fonte: http://princesa-descolada-myla.blogspot.com/2013/03/paginacao-numerada.html#ixzz2j39CpByO