Resenha: Lenny Cyrus, o supervírus - Joe Schreiber


  • Editora: Globo Livros
  • Autor: Joe Schreiber
  • Páginas: 272
  • Nota: 
  • Skoob
  • Fan Page

Lenny Cyrus, o supervírus, convida a uma aventura nanotecnológica em meio aos dramas comuns da adolescência Tímido, apaixonado e nerd: conheça Lenny Cyrus, o novo herói da ficção científica criado por Joe Schreiber O que você seria capaz de fazer para conquistar seu grande amor? A maioria das pessoas provavelmente pensaria em comprar flores ou chocolates. Uma ou outra apostaria em um jantar a dois ou numa declaração de amor escrita num papel perfumado. Mas encolher-se quanticamente a ponto de entrar na corrente sanguínea do ser amado para ter a chance de convencer os neurônios dele a se apaixonarem por você – essa ideia só poderia sair da cabeça de um gênio de 13 anos como Lenny Cyrus. Com QI demais e traquejo social de menos, o personagem criado por Joe Schreiber é o protagonista de Lenny Cyrus, o supervírus, lançamento infantojuvenil da Globo Livros. Filho de dois vencedores do Prêmio Nobel e dotado de uma inteligência acima do normal, Lenny coloca toda sua mente para funcionar para conseguir entrar na cabeça e no coração da menina por quem é apaixonado, Zooey Andrews, uma descolada colega de escola que parece não notar sua existência. A única pessoa com quem Lenny divide seu segredo é o melhor amigo, Harlan. Mas nem mesmo o bom senso de Harlan consegue refrear a capacidade imaginativa de Lenny, que descobre uma forma de reduzir seu tamanho ao de um vírus e de entrar no corpo de Zooey para tentar contar à menina sobre seu amor – não sem antes passar por uma incrível aventura pelo sistema circulatório da garota, fazer amizade com algumas células do seu corpo, cair na farra com seus hormônios e, finalmente, se dirigir ao cérebro com a missão de declarar seus sentimentos. Tudo, claro, sem esquecer de um importante detalhe: o garoto precisa cumprir todo seu itinerário em algumas horas, antes que seu corpo volte ao tamanho normal. Encerrado esse limite, se ele ainda estiver dentro do organismo de Zooey, será o fim de ambos. Inspirado nos filmes Viagem Insólita (1987) e Querida, encolhi as crianças (1989), Lenny cyrus, o supervírus conta a história alternando os pontos de vista de Zooey, Harlan e do próprio Lenny, que lidam não apenas com paixões não correspondidas, mas com ciúmes, expectativas, relacionamentos complicados com os pais e com os colegas mais valentões, e com outros de dramas típicos da adolescência.

Lenny é um garoto nada comum, com uma inteligência acima do normal, porém apesar de sua inteligência, era tímido, completamente nerd e consequentemente excluído pelos seus colegas de escola. E eu nem preciso dizer que ele não leva jeito algum para relacionamentos, conquistar garotas não é bem seu forte. E durante algum tempo Lenny tentou conquistar Zooey, a garota dos seus sonhos. Mas como vocês devem imaginar, não foi nada fácil.

A idéia de Lenny era se transformar em um vírus – sim vocês leram bem – e entrar no corpo da menina a fim de chegar ao seu cérebro e fazer ela se apaixonar por ele. Nesse momento eu fiquei imaginando o que a mente de um nerd é capaz de projetar. Imagine a situação, o garoto é afim de você e a maior prova desse amor é se transformar em um vírus para chegar ao seu cérebro e fazer com que você fique caidinha por ele. Maluco não?

E ele consegue por o plano em ação, ai que a história começa e vamos descobrir outro mundo, cheio de riscos e surpresas que vai fazer com que você não consiga desgrudar do livro.

O livro é destinado ao publico infanto-juvenil, portanto não vá esperando uma superprodução cheia de coisas para se pensar e racionar sobre a origem do universo. A narrativa é simples e cada capítulo é narrado por um personagem, o que nos faz ver o ponto de vista e a personalidade de todos. Apesar de o livro nos mostrar vários pontos interessantes como as conseqüências da timidez e vários conceitos muito interessantes, é escrito de forma que qualquer um pode entender perfeitamente.

A Globo Livros arrasou nessa edição, as letras estão grandes e confortáveis, a capa é linda e condiz muito com o conteúdo, um ótimo livro.

Aventure-se com o Lenny.

Gente, um aviso... Logo vamos ter novidades aqui no blog, devido o problema de saúde da minha mãe eu atrasei muitas resenhas, por isso estou soltando-as. Mas em breve, voltaremos a programação normal. Obrigada a todos. Beijos!

10 comentários:

  1. Nossa achei a premissa desse livro muito diferente e fiquei curiosa para saber como esse plano de Lenny é desenvolvido e o se ele consegue o que quer. Esse é um plano um pouco insano kkk eu teria medo! Parabéns pela resenha.
    Abraços,
    Raquel - Viajando com Livros.

    ResponderExcluir
  2. Oi Kéziah!

    Achei premissa do livro muito interessante e diferente de tudo que já li. Você tem razão, é para se pensar do que um nerd é capaz. Já tinha visto a sinopse no Skoob e o livro me chamou a atenção. Melhoras para sua mãe flor.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Adoreiii! Sou apaixonada por livros nerds assim, tenho uma (enorme) queda por esse tipo de personagem, e realmente, impressionante a que ponto a mente deles podem chegar hahaha

    www.resenhasealgomais.com.br

    ResponderExcluir
  4. taí, achei criativo esse enredo. Mesmo sendo juvenil, eu leria. Gosto de histórias infantis, pra um público mais jovem, mas que não seja 'fútil', que tragam alguma mensagem subentendida na obra, e creio que esse livro é uma boa aventura... ^^

    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Nossa, fiquei com pena dele, se transformar em vírus para que a pessoa que ele gosta, o ame! Achei fofo, mais imagina se isso um dia se tornar real....

    Amei a história e fiquei curiosa para saber o final!

    Beijinhos

    As Leituras da Mila

    ResponderExcluir
  6. Nossa, quero muito ler agora.. Embora pareça um pouquinho triste, mas de certa forma (na verdade de todas as formas) diferente, e diferente é bom. U-U

    ResponderExcluir
  7. Olá Kéziah!
    Segunda resenha que leio, achei a ideia do livro bem diferente e interessante! Imagina virar um vírus para fazer sua amada se apaixonar por você, coisa de louco rsrs.. talvez leia no futuro!!

    Beijos,
    lovesbooksandcupcakes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oii!
    Eu não gostei de alguns detalhes da capa, apenas da parte verde mesmo. Na verdade eu acho que não curti bem esse livro, mesmo antes de ler, rs. Um menino que quer ser um vírus para fazer com que a menina goste dele ? Não gosto disso...

    ResponderExcluir
  9. Ainda não li o livro mas achei uma proposta interessante, algo que eu nunca havia visto em livro algum. A capa é bem legal mesmo. Quero ler!

    ResponderExcluir
  10. Parece uma boa opção para o público teen.
    Não conhecia, é a primeira resenha que leio dele.

    ResponderExcluir

Sua opinião é de extrema importância.
Sinta-se a vontade para deixar sua sugestão, crítica, dúvida, opinião, etc.
Mas lembre-se, seja educado com seus comentários e dispense palavras de baixo calão, pornografias e qualquer outro tipo de preconceito.
Deixe o link do seu blog ou qualquer outro tipo de contato para que eu possa retribuir sua visita.

Obrigada pela visita, volte sempre que puder.
Beijos!

Fonte: http://princesa-descolada-myla.blogspot.com/2013/03/paginacao-numerada.html#ixzz2j39CpByO