Resenha: Tipo Destino - Susane Colasanti

Título: Tipo Destino                                           Autora: Susane Colasanti
Editora: Novo Conceito                                     Ano: 2013
Páginas: 288                                                       Estrelas: 2/5




Lani e Erin são melhores amigas, embora não tenham muito a ver uma com a outra. Lani é uma taurina tranquila e Erin é a impetuosa leonina. Uma adora Astrologia (e outras artes adivinhatórias também) e ficar em casa; a outra gosta de pessoas e baladas. Suas preferências — incluindo pizzas e meninos — são bastante diferentes, ou eram, até que Erin começou a namorar Jason… Assim que Lani conheceu o namorado de Erin, sentiu uma enorme conexão com ele. Uma sensação de que já se conheciam a vida toda. E, apesar de acreditar que ele sentia o mesmo, ela sempre soube que Jason estava fora de cogitação, afinal, ele era quem ele era! Ela decidiu ignorar seus sentimentos. Não importava o quanto quisesse ficar perto de Jason, nada a demoveria da ideia de se manter distante dele. Então, Erin viajou durante todo o verão




 Infelizmente eu não posso tecer elogios sobre esse livro...

A começar que se trata de um assunto um tanto que complicado: traição entre amigas. Para escrever uma história com essa temática e conseguir algum êxito a autora tem que ser incrível e eu sinto em dizer que a Susane não foi feliz nessa obra.

Achei tudo muito superficial, a emoção dos personagens, o relacionamento entre eles...E havia aquele típico colégio “americano” em que tudo é levado a sério e todos se tornam maus...Incrível como as pessoas podem ser malvadas por causa de simples boatos e nem se importam em descobrir a verdade.

E então a autora tentou usar exoterismo para dar algum conteúdo ao livro, a protagonista, Lani é muito viciada nesse tipo de coisa, lê o horóscopo, pratica meditação, vê essas coisas de leitura de mão, vidência, tarô, numerologia, mapa astral e mais alguns outros. E não é que eu seja preconceituosa ou tenha algo contra essas...crenças, mas a autora simplesmente pegou todos os assuntos exotéricos e despencou em cima da Lani, de forma que realmente se tornou um exagero.
Erin no começo era como qualquer amiga...era popular, falava muito e tinha certo...egocentrismo, mas eu via algumas qualidades nela. E então, lá pro final, se tornou uma vaca total e você pode até pensar que foi com razão dado ao acontecimento obvio que terá, mas não...

Logo no início estava óbvio a atração entre Lani e Jason, todos viam isso, menos, é claro, a namorada dele e melhor amiga dela, Erin. E aí eu me pergunto, por que é que ele estava namorando com a Erin, a princípio?
Grande parte da história se passa na escola, mesmo que haja várias cenas na casa de Lani, no entanto, é na escola que ocorre basicamente a maioria das coisas. E isso inclui as ruins e as boas. A autora em vez de ter tentado fazer algo diferente, mudar a visão que temos de que os norte-americanos são uns idiotas no colegial, apenas reforçou mais ainda essa imagem para os leitores.

No final do livro eu não sabia quem odiava mais, se era Lani por ser tão passiva e idiota ou Erin por ser uma egoísta e mentirosa. Sério, as duas me irritaram profundamente. E há também Danielle, que eu acreditei ser uma personagem maravilhosa e que me surpreendeu totalmente depois.

O final então foi a coisa mais sem-noção do mundo. Terminei o livro e fiquei encarando a última página durante alguns minutos não conseguindo acreditar que foi só aquilo. Eu queria...argh, falar umas poucas e boas pra autora.

Concluo este livro não o recomendando a ninguém, porque realmente não vale a pena perder tempo com algo tão sem-noção, sem conteúdo e sem um final que presta. Só dou duas estrelas (o que pra mim foi muito) por causa dos personagens Blake e Jason, esses sim quase valeram a pena todo o sacrifício que foi ler este livro. Quase.


8 comentários:

  1. Oi Madison, li um livro com uma temática parecida com essa, e não gostei muito da história, e agora vendo que não gostou do livro, estou até receosa em ler Tipo Destino.
    Beijos
    http://allmylifeinbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Madison,
    Estou ansiosa pela leitura. Li outros livros da autora, e gostei. Infelizmente, alguns assuntos ela não sabe abordar mesmo, e fica meio que 'ou apelativo demais' ou 'cru demais'. Mas enfim, vou dar uma chance, mesmo você não recomendando.
    Gosto da capa, e a ideia parece ser boa. Porque querendo ou não é uma coisa que acontece muito no dia a dia de muita gente.

    Beijos
    Jéssica
    http://www.bestherapy.net/

    ResponderExcluir
  3. Poxa!!!!!!
    E eu chateada porque tinha começado o livro e não estava gostando dele. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Acho que depois dessa nem vou continuar a leitura. Já não era muito afim da sinopse desse livro e agora vou passar longe dele.
    Valeu mesmo a dica!!

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Gostei de sua sinceridade ao resenhar. Também li o livro mas dei 3 estrelinhas lá no skoob. Sim, a história deixa a desejar em vários pontos, mas acho que minha fascinação por histórias com protagonistas jovens e adolescentes prevaleceu, e também vi bem que oa história direciona bem o publico, que são os adolescentes americanos.
    Enfim, tive meus insides ao ler.
    Beijos
    Viviane
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  5. Madison! Que coisa, não?!

    Também acho esse tema super delicado e não sei o que pensaria a respeito. O fato é que eu achei essa capa legal, e o livro me ganharia por isso. Mas acredito nos fatos que você colocou, apesar de adoraar um drama bem adolescente. Pena que o livro não é indicado. Tendo a oportunidade de ler em algum momento, vejo o que acho, né? rs

    Ótima resenha pontuando a sinceridade, que é muito importante!!

    Beijos,

    Marcelle
    www.bestherapy.net

    ResponderExcluir
  6. "em que tudo é levado a sério e todos se tornam maus..."

    Não li o livro, mas imagino sobre o que você está falando :P
    histórias que transformam atitudes bestas, de gente besta, em "oh, o mundo está acabando"

    também acho demais deixar tudo o que é "exótico" pra uma personagem só
    até porque, acho que uma pesquisa séria mostraria que algumas dessas coisas são até incompatíveis, mas se a gente vê como um pacote de coisa estranha, como parece que foi feito, parece tudo a mesma coisa

    http://contralegenda.blogspot.com

    ResponderExcluir

Sua opinião é de extrema importância.
Sinta-se a vontade para deixar sua sugestão, crítica, dúvida, opinião, etc.
Mas lembre-se, seja educado com seus comentários e dispense palavras de baixo calão, pornografias e qualquer outro tipo de preconceito.
Deixe o link do seu blog ou qualquer outro tipo de contato para que eu possa retribuir sua visita.

Obrigada pela visita, volte sempre que puder.
Beijos!

Fonte: http://princesa-descolada-myla.blogspot.com/2013/03/paginacao-numerada.html#ixzz2j39CpByO