Entrevista: Jaqueline Vargas


Olá gente, tudo bom? Hoje vim trazer uma resenha com a Jaqueline Vargas, autora do livro Sessão de Terapia - leia a resenha aqui - consegui essa entrevista graças a fofa da Natalia Alexandre da Editora Arqueiro. 



Como se deu o processo de criação de Sessão de Terapia? 
Jaqueline: Bem, como eu trabalhei adaptando a série nas duas primeiras temporadas, já existia uma intimidade com os personagens. O que eu sentia falta era a vida do terapeuta e por isso decidi contar a história do ponto de vista do Theo. Dai revi os episódios, mas não reli os roteiros e escolhi contar semana por semana. Daí foi sentar na frente do computador e começar.
Ao ler o livro pude perceber que você tem uma facilidade incrível de descrever sentimentos, medos, traumas e nos conectar ao emocional dos personagens. De onde sai essa facilidade? É apenas um dom ou você tem um segredinho? hahaha
Jaqueline: Hahaha. Primeiro muito obrigado, segundo que essa pergunta é difícil. Acho que não tem segredo ou pulo do gato. É algo que acontece. Eu gosto de observar as pessoas e me colocar no lugar delas, imaginar o que sentem, pensam, muito do trabalho de quem escreve é criar o mundo alheio baseado no seu. Sempre fiz isso e gosto muito de escrever, essa facilidade deve ser a soma das duas coisas. ;-)

Com relação aos personagens, sempre tem aquele que a gente gosta mais, no seu caso, qual foi o personagem que você mais gostou de escrever?

Jaqueline: Eu gosto muito do Theo, claro. Só que no livro gostei muito de escrever a Clarice (mulher dele). Ela aparece na primeira temporada e gostava muito de ver a companheira do terapeuta, sentia que podia ter mais de Clarice. No livro pude fazer isso. 

Você tem outros projetos?

Jaqueline: Tenho. Oba! No próximo ano vou reeditar um livro juvenil chamado “Valentina - a herdeira da magia” e estou escrevendo um romance adulto, nessa linha “vamos no emocional dos personagens”. A heroína começa a rever a vida depois de um diagnóstico bizarro (não, não é cancêr) e ao querer sentir e conhecer a si a aos outros de verdade, ela incomoda muita gente. 

Como está sendo a aceitação do seu livro?

Jaqueline: Até agora me parece muito bacana. Sinto que as pessoas que leram o livro, de fato gostaram. Isso é a melhor paga do escritor.

Qual seu grande sonho como autora?

Jaqueline: Viver de literatura, numa casinha diante de um lago.

Para as pessoas que não conhecem seu trabalho, qual seu recado para elas?

Jaqueline: Não julgue o livro pela capa, basicamente é isso. Sei que muitos podem pensar que livros que derivam de obras audiovisuais são uma espécie de caça níquel, de literatura oportunista mas, às vezes, esses derivados são feitos com verdade e coração. 

Cite uma passagem de um de seus livros que você julgue importante (Aquela parte que vai fazer os leitores correrem para adquirir o livro).

Jaqueline: Nossa! Vamos ver... Sou péssima para escolher, desculpe.

“No caso de Breno, ele fora treinado para não exteriorizar o que se passava

dentro dele, o que era bem diferente de ser incapaz de sentir. Se eu contasse

que aquele privilégio não era exclusivo dele, estaria arriscando a minha pele,

afinal, em se tratando de Breno tudo era único. Mas essa insensibilidade diante

da dor alheia e suas precariedades proliferava mais a cada dia e transformava

seus portadores em seres também insensíveis a si mesmos.”


E por último, sinta-se a vontade para deixar um recadinho aos leitores do Paixão Literária.

Jaqueline: Obrigado por gostarem de ler, continuem assim e contaminem as pessoas ao seu redor. Sempre existe um livro certo, pra pessoa certa, na hora certa. Ler faz bem pra mente, alma e pro coração. Beijocas!

4 comentários:

  1. Oi Kéh, eu li sua resenha do livro e acho que até comentei que pensava que o livro fosse auto ajuda, senti o recado "não julgue o livro pela capa" para mim kkkk gostei muito da entrevista, e gostei da resposta dela a facilidade dela de escrever sentimentos, medos e traumas. Agora sim fiquei curiosa para ler a obra!
    Abraços, Raquel
    Viajando com Livros.

    ResponderExcluir
  2. Oi Kéh Sedutora!
    Que entrevista deliciosa. Adorei!
    A autora é super gentil e atenciosa. Quero muito ler esse livro e acredito que você me entenderá. rs
    As respostas dela foram ótimas. Curti muito o post.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia essa série.
    Muito boa a entrevista, bjo!

    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Sua opinião é de extrema importância.
Sinta-se a vontade para deixar sua sugestão, crítica, dúvida, opinião, etc.
Mas lembre-se, seja educado com seus comentários e dispense palavras de baixo calão, pornografias e qualquer outro tipo de preconceito.
Deixe o link do seu blog ou qualquer outro tipo de contato para que eu possa retribuir sua visita.

Obrigada pela visita, volte sempre que puder.
Beijos!

Fonte: http://princesa-descolada-myla.blogspot.com/2013/03/paginacao-numerada.html#ixzz2j39CpByO