Resenha: Menino de Ouro - Abigail Tarttelin


  • Editora: Globo Livros
  • Titulo Original: Golden Boy
  • Páginas: 384
  • Gênero: Romance
  • Nota:  
  • Skoob

A família de Max não permitiria nenhum desvio na imagem perfeita que havia construído. Karen, a mãe, é uma advogada renomada, determinada a manter a fachada de boa mãe, esposa e profissional. Steve, o pai, é o exemplo do chefe de família presente em sua comunidade, favorito a um importante cargo público. O ponto fora da curva é Daniel, o caçula, que, para os padrões da família Walker, é “estranho”: não é carinhoso, inteligente ou perfeito como Max. Melhor aluno da escola, capitão do time de futebol, atlético, simpático, sucesso entre as garotas: Max, o primogênito, é o menino de ouro. Ninguém poderia dizer que sua vida não é perfeitamente normal. Ninguém poderia dizer que Max esconde um segredo.


Max é um garoto lindo, inteligente, estudioso, popular, no auge dos seus 16 anos, um menino de ouro, digno de uma novela. Seus pais estão muito orgulhosos de seu filho perfeito, mas Max esconde um segredo que o atormenta dia após dia. Max é intersexual. Pra quem não sabe, intersexualidade nada mais é do que um derivado da palavra Hermafrodita. 

Intersexualidade, em seres humanos, é qualquer variação de caracteres sexuais incluindo cromossomos, gônadas e / ou órgãos genitais que dificultam a identificação de um indivíduo como totalmente feminino ou masculino. Essa variação pode envolver ambiguidade genital, combinações de fatores genéticos e aparência e variações cromossômicas sexuais diferentes de XX para mulher e XY para homem. Pode incluir outras características de dimorfismo sexual como aspecto da face, voz, membros, pelos e formato de partes do corpo.*

Porém devemos ressaltar que a intersexualidade não interfere de maneira alguma na opção sexual, e nisso o livro não deixou a desejar... Intersexualidade, enquanto transgeneridade, é uma condição sexual e não uma orientação sexual. Portanto, as pessoas que se autodenominam intersexuais podem se identificar como homossexuais, heterossexuais, bissexuais ou assexuais.

Agora que deu pra entender um pouco sobre esse ar de intersexualidade – que a propósito eu já falei a palavra mil vezes – voltaremos ao livro.

Quando imaginamos que o foco do livro seria a intersexualidade de Max, a autora trás a tona um acontecimento que faz com que Max precise enfrentar seus problemas e superar suas dificuldades.

Confesso que a autora me surpreendeu e sua coragem de abordar um tema tão complicado como esse, me fez gostar de cara do livro, e sua capacidade de nos informar sobre as conseqüências do intersexualismo, tanto fisicamente quanto psicologicamente.

A narrativa dela é maravilhosa, flui de maneira imensurável, o livro é dividido por pontos de vista, cada capitulo somos apresentados a um personagem e isso deixa a história mais ampla. O amadurecimento dos personagens, principalmente de Max acontece de forma natural, o que o torna mais real.

Um livro incrível, tocante, forte e cheio de cenas de tirar o fôlego. Vale muito à pena, todos deveriam ler. A Abigail sabe como nos surpreender e nos deixar nocauteados com uma maravilhosa história. 

* Trechos retirados do Wikipedia.

4 comentários:

  1. Oi Kéziah :)

    Meu deus eu estou morrendo de vontade de ler logo esse livro. Tudo nele me chama a atenção desde a capa até a sinopse. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Dizer que amei esse libro é pouco! Eu fui completamente devastada por ele. Eu ando em crises por causa dele. Completamente apaixonada!
    Max é... Putz, indescritível!
    Ao, amiga, livro perfeito!!

    http://terradecarol.blogspot.com.br/2013/11/resenha-de-menino-de-ouro-abigail.html

    ResponderExcluir
  3. Olha esse eu nao conhecia! Adorei a ideia que criaram para esse historia!! Espero poder ler em breve.


    xx

    ResponderExcluir
  4. Tenho um interesse muito grande por esse livro, ia solicitá-lo a editora mas deixei para uma outra ocasião. Também não tinha lido nenhuma resenha em nenhum outro blog para não estragar minha surpresa, mas não resisti a sua resenha.
    Adorei, como sempre.
    A vontade de ler triplicou e está no topo da lista.
    Obrigada pela dica Kéziah, esse é um livro profundo, necessário, que não pode faltar na estante e nas nossas leituras e releituras.

    Beijão
    Vivi
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir

Sua opinião é de extrema importância.
Sinta-se a vontade para deixar sua sugestão, crítica, dúvida, opinião, etc.
Mas lembre-se, seja educado com seus comentários e dispense palavras de baixo calão, pornografias e qualquer outro tipo de preconceito.
Deixe o link do seu blog ou qualquer outro tipo de contato para que eu possa retribuir sua visita.

Obrigada pela visita, volte sempre que puder.
Beijos!

Fonte: http://princesa-descolada-myla.blogspot.com/2013/03/paginacao-numerada.html#ixzz2j39CpByO