Resenha: Branca dos Mortos e os Sete Zumbis - Fábio Yabu


  • Editora: Globo Livros
  • Páginas: 200
  • Nota: 
  • Skoob
"Branca dos Mortos e os Sete Zumbis" é o conto que abre o livro de mesmo nome pelo atormentado Abu Fobiya. Tal qual a caixa de pandora, uma vez abertas as páginas deste tomo macabro espalharão pesadelos e sortilégios ao redor do mundo.

Uma das coisas que me ganhou nesse livro (Além da escrita maravilhosa) foi o prefácio. Ele nos pergunta se realmente acreditamos em contos de fadas e nos abre um questionamento que todos os seres presentes nos contos de fadas estão de certa forma presentes em nossas vidas... “Você já parou para pensar no que eles significam na verdade? Os contos de fadas são nada mais do que narrativas folclóricas, dotadas de um significado implícito, que não precisam ser interpretadas ao pé da letra, mas que também não devem ser descartadas – Faça isso e automaticamente alguns goblins morrerão a seus pés. Heróis, princesas, orcs e trolls não só existem de fato como fazem parte (Ativamente, às vezes) de nossas vidas. São criaturas com as quais temos de lidar no dia a dia, na escola, na faculdade, no trabalho e até mesmo no aconchego do lar. Não satisfeitas essas criaturas ainda se escondem dentro de nós, afinal, todos temos nosso lado bruto, ogro, nossa faceta heróica, cavaleiresca – Somos mentores e vilões em ocasiões adversas e diante de pessoas distintas”. Quando terminei de ler o prefácio e vi que ele tinha sido escrito por ninguém menos que Eduardo Spohr, eu soltei um grito entusiasmado e disse: “CARACAS, EU SABIA QUE ELE ERA DEMAIS MESMO”. E me joguei na leitura, afinal, se o Spohr indicou o livro com tanta convicção, o que mais eu queria? 

Todas essas palavras do prefácio me fizeram lembrar-me de algo que li a respeito de “Dementadores”, para quem não conhece, dementadores são criaturas que se alimentam da felicidade dos outros. E realmente existem pessoas assim em nosso cotidiano, que se alimentam de nossas felicidades, nos deixando secos, sem esperanças de melhorar. Mas, voltando ao que interessa. 

Em “Branca dos Mortos e os setes zumbis, e outros contos macabros” conhecemos o lado obscuro por trás dos nossos queridos contos de fada, e a cada página podemos perceber o quão perversa é a mente do Fábio Yabu, e acima de tudo, o quão criativo ele é. Existem páginas do livro que você sente aquele arrepio, aquela inquietação, aquele frio na barriga, asgo, uma sensação de umidade, de falta de felicidade. 

O primeiro conto é o que deu origem ao nome do livro, Branca dos Mortos e os Sete Zumbis, e a forma como o Yabu narra e coloca suas idéias nefastas no papel é fascinante, o cenário criado por ele é de arrepiar até os mais corajosos. Não que o livro te dê medo, mas ele tem uma perversão que mexe completamente com teu psicológico, te fazendo parar um pouco a leitura para tentar se recuperar. 

O livro está impecável, com maravilhosas ilustrações que reforçam o teor da narrativa. 

Apenas uma dica: Não espere pelo tão aclamado final feliz. Fábio Yabu chegou para mudar a história completamente. 

2 comentários:

  1. Oi Kéziah!

    Estão lançando muitos livros com essa temática. Gostei da premissa, pois esse parece ainda mais sombrio. Você disse que não dá medo, mas não sei, eu não costumo ler livros que beirem ao terror. Ainda sim, adorei a resenha.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Kéziah, muito obrigado pela resenha! Adorei saber que você gostou tanto do livro! Bjs!

    ResponderExcluir

Sua opinião é de extrema importância.
Sinta-se a vontade para deixar sua sugestão, crítica, dúvida, opinião, etc.
Mas lembre-se, seja educado com seus comentários e dispense palavras de baixo calão, pornografias e qualquer outro tipo de preconceito.
Deixe o link do seu blog ou qualquer outro tipo de contato para que eu possa retribuir sua visita.

Obrigada pela visita, volte sempre que puder.
Beijos!

Fonte: http://princesa-descolada-myla.blogspot.com/2013/03/paginacao-numerada.html#ixzz2j39CpByO