Resenha: Amigas Para Sempre - Kristin Hannah


  • Editora: Arqueiro
  • Nota: 
  • Skoob

Tully Hart tinha 14 anos, era linda, alegre, popular e invejada por todos. O que ninguém poderia imaginar era o sofrimento que ela vivia dentro de casa: nunca conhecera o pai, e a mãe, viciada em drogas costumava desaparecer por longos períodos, deixando a menina aos cuidados da avó. Mas a vida de Tully se transformou quando ela se mudou para a alameda dos Vaga-lumes e conheceu a garota mais legal do mundo. Kate Mularkey era inteligente, compreensiva e tão amorosa que logo fez Tully sentir-se parte de sua família. Ao longo de mais de trinta anos de amizade, uma se tornou o porto seguro da outra. Tully ajudou Kate a descobrir a própria beleza e a encorajou a enfrentar seus medos. Kate, por sua vez, a ensinou a enxergar além das aparências e a fez entender que certos riscos não valem a pena. As duas juraram que seriam amigas para sempre. Essa promessa resistiu ao frenesi dos anos 1970, às reviravoltas políticas das décadas de 1980 e 1990 e às promessas do novo milênio. Até que algo acontece para abalar a confiança entre elas. Será possível perdoar uma traição de sua melhor amiga? Neste livro, Kristin Hannah nos conta uma linda história sobre duas pessoas que sabem tudo a respeito uma da outra – e que por isso mesmo podem tanto ferir quanto salvar.

Amigas para sempre faz parte da série Firefly Lane da Kristin que aborda um tema muito intenso: Amizade, o outro livro foi publicado pela Novo Conceito e se chama Por Toda a Eternidade. Em Amigas para Sempre conhecemos a história de Tully durante sua infância, a ausência da mãe drogada, e as raras visitas que ela fazia para Tully, que até então morava com os avôs, e além de tudo ela deve lidar com a falta de um pai que ela nunca chegou a conhecer. No auge dos seus quatorze anos, com uma vida aparentemente perfeita, ela é bonita, alegre, cheia de amigos, mas sua vida continua nada fácil. Até que ela conhece, Kate.

Kate, uma menina completamente receptiva, doce que adora o próximo e automaticamente cativou Tully. Diferente de Tully, Kate tem uma família bem estruturada, pais presentes e até um irmão chamado Sean. Kate não faz o tipo popular, seu gosto por livros a torna excluída pelos jovens que gostam de baladas, drogas e bebidas.

E a amizade delas durou por trinta anos até que algo aconteceu e abalou essa solida estrutura. A partir daí conhecemos a força de uma verdadeira amizade, e passamos a almejar que elas consigam superar todas as diferenças, desejar que a amizade fale mais alto e que uma amizade tão linda como a delas, não morra.

Quando comecei a ler imaginava que iria encontrar uma história boba, cheia de um dramalhão adolescente daqueles que enchem o saco, mas me enganei severamente. A história é doce, verdadeira, e te deixa cheio de esperança, acreditando em amizades verdadeiras que podem sim resistir a tudo, até mesmo ao tempo.

A história é cheia de altos e baixos e em diversos momentos lagrimas escorrem de nossos olhos involuntariamente, as meninas passam por dramas e aprovações, mas também acompanhamos os lados bons, os amores, as felicidades e acima de tudo a cumplicidade.

Tirei uma estrela do livro, pois além das letras serem pequenas e cansarem, algumas partes da leitura tornaram-se arrastadas e desnecessárias no meu ponto de vista.

Mas nada disso consegue tirar a verdadeira essência que a Kristin quis nos passar. A narrativa da autora é algo surreal, nos envolve muito e com o passar das páginas somos inseridos a vida das meninas. Sofremos e sorrimos com elas.

A capa também é um ponto positivo, está linda e nos remete completamente ao que a história nos passa. Depois de ler o livro vocês iram olhar a capa e toda a história voltará a sua memória.

Para quem quiser ler, aconselho a não se deixar levar pelas primeiras páginas que podem parecer um pouco cansativas, esse livro vale muito a pena.

Um comentário:

  1. Como você eu pensei que não ia curtir muito esse livro, por tanto nem o solicitei, mas vejo que estava enganada e sua resenha me animou bastante e quero ler essa linda história.
    Se é pra chorar é comigo mesma, adoro.
    Esse tipo de leitura que alterna momentos singelos e tensos me pegam de jeito, vou ler, com certeza.
    Obrigada pela dica Kéziah ;)
    Beijinhos
    Vivi
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir

Sua opinião é de extrema importância.
Sinta-se a vontade para deixar sua sugestão, crítica, dúvida, opinião, etc.
Mas lembre-se, seja educado com seus comentários e dispense palavras de baixo calão, pornografias e qualquer outro tipo de preconceito.
Deixe o link do seu blog ou qualquer outro tipo de contato para que eu possa retribuir sua visita.

Obrigada pela visita, volte sempre que puder.
Beijos!

Fonte: http://princesa-descolada-myla.blogspot.com/2013/03/paginacao-numerada.html#ixzz2j39CpByO